Theatro Jose de Alencar

Referência artística e turística nacional, o Theatro José de Alencar desempenha importantes papéis na vida cultural cearense. Na qualidade de Teatro-Monumento oferece não só a mais seleta programação cênica do Estado, mas, também, a mais ativa e diversificada pauta de atividades sócio-culturais e artísticas do eixo central de Fortaleza. Com a dinâmica possibilitada pelo Centro de Artes Cênicas do Ceará (CENA) - unidade multifuncional anexa, o Theatro José de Alencar se afirma como espaço aglutinador de pesquisa, formação, produção e difusão artística, se transforma em palco de inclusão social e firma seu compromisso com o futuro.

Curioso exemplar da arquitetura eclética no Brasil, o Theatro José de Alencar, além da sala de espetáculo em estilo art noveau, dispõe de auditório de 120 lugares, foyeur, espaço cênico a céu aberto e o prédio anexo, com 2.600 metros quadrados, que sedia o Centro de Artes Cênicas (CENA), o Teatro Morro do Ouro, com capacidade para 90 pessoas, a Praça Mestre Pedro Boca Rica, com palco ao ar livre e capacidade para 600 pessoas, a Biblioteca Carlos Câmara, a Galeria Ramos Cotôco, quatro salas de estudos e ensaios, oficinas de cenotécnica, de figurino e de iluminação, abrigando ainda a Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho e o Curso Princípios Básicos de Teatro e Circo.

O Theatro José de Alencar tem seis espaços cênicos: Edificação histórica a) no primeiro bloco, a sala do foyer com capacidade para 120 pessoas b) no segundo, a sala de espetáculos propriamente dita, apta a receber 800 pessoas Jardins de Burle Marx c) um palco a céu aberto, com capacidade para até 1,2 mil pessoas Centro de Artes Cênicas do Ceará Padaria Espiritual – Cena d) um teatro de bolso com 90 lugares, o Teatro Morro do Ouro e) uma sala de aula transformada em espaço cênico, com capacidade para até 120 pessoas, a Sala de Teatro Nadir Pápi Saboya f) um palco a céu aberto, com capacidade para até 350 pessoas, a Praça Mestre Pedro Boca Rica

Além destes palcos propriamente ditos, vários modos de ser teatro se cruzam no dia-a-dia do TJA, concebendo para cada cena outros espaços cênicos como a calçada voltada para a Praça José de Alencar, o saguão e o pátio interno (entre o primeiro e o segundo blocos), o porão sob o chamado palco principal, o espaço expositivo da Galeria Ramos Cotôco, o palco da sala de espetáculos, a área dos jardins e as demais salas de ensaio: Sala de Canto Paulo Abel, Sala de Dança Hugo Bianchi e Sala de Música Jacques Klein, as oficinas de Iluminotécnica Álvaro Brasil, de Cenotécnica Helder Ramos e de Figurino Flávio Phebo.

Para conhecer mais o TJA
Visita Guiada ao Theatro
O percurso tem início a cada uma hora
Terça à sexta: 9h, 10h, 11h e 12h + 14h, 15h, 16h e 17h
Sábados, domingos e feriados: 14h, 15h, 16h e 17h
Inclui a edificação de 1910, os jardins de Burle Marx e o Centro de Artes Cênicas do Ceará – Cena, anexo ao prédio histórico.

Visitação gratuita para todos nos dias 17 e no último domingo do mês, de janeiro a dezembro.

Roteiros especiais: Todo dia 17, o bailarino Hugo Bianchi guia um percurso. O TJA de 1910, os jardins e o Cena são percorridos também pelos caminhos da memória do pioneiro do balé clássico no Ceará, que vive o TJA há mais de 50 anos. Horário a confirmar na programação mensal.

Todos os domingos e feriados a visita guiada é focada no jardim. Um percurso guiado pela advogada por Vilani Moreira Barbosa. 14h, 15h, 16h e 17h

Endereço: R. Liberato Barroso, 525 - Centro, Fortaleza / CE
Telefone: 85 3101-2583

Solicitar Reserva

Rota

  1. Fortaleza