Cultura e História


Fauna e Flora

Em Foz do Iguaçu, a fauna e a flora são bastante representativas. O principal atrativo desse segmento é o Parque Nacional do Iguaçu, que é considerado uma das últimas reservas florestais de Mata Atlântica do tipo estacional semidecidual do Brasil e a maior reserva de floresta pluvial subtropical do mundo, com mais de 185.000 hectares.

Outro local em que a fauna e a flora podem ser admiradas é o Parque das Aves Foz Tropicana, um atrativo singular, onde o visitante tem contato direto com aproximadamente 1.100 aves oriundas de diversas partes do mundo.

Além disso, a cidade possui o Zoológico Bosque Guarani, localizado na região central e cuja visitação é gratuita.

Atrações:

  • Parque Nacional do Iguaçu
  • Parque das Aves Foz Tropicana
  • Refúgio Biológico Bela Vista
  • Zoológico Bosque Guarani

Ecoturismo

Parque Nacional do Iguaçu

Criado em 1939, o Parque Nacional do Iguaçu (PNI) situa-se na fronteira entre Brasil e Argentina. Com área de 185 mil hectares no lado brasileiro, une-se a outros 55 mil hectares do parque argentino. Em 1986, foi tombado pela UNESCO como Patrimônio Natural da Humanidade, constituindo-se em uma das maiores reservas florestais da América do Sul.

Teve seu primeiro Plano de Manejo elaborado em 1981, com revisão no ano de 1999. No PNI é possível conhecer uma das mais espetaculares cataratas do mundo – as Cataratas do Iguaçu.

 

Nos anos de 2005 e 2007 a 2011, o Parque Nacional do Iguaçu contabilizou mais de um milhão de visitantes, um recorde só registrado na década de 80.

O atrativo proporciona aos visitantes no lado brasileiro uma visão privilegiada das quedas, com dimensão panorâmica. No país vizinho, a vantagem é o contato e integração com a natureza, podendo-se ver os saltos de vários ângulos.

O ideal é conhecer os dois lados, uma vez que as estruturas existentes proporcionam diferentes sensações, seja por meio de caminhadas, transporte rodoviário especializado ou agradáveis passeios de trem em meio à selva.

Cataratas

A palavra Iguaçu significa "água grande", na etimologia tupi-guarani. O rio nasce próximo à Serra do Mar e deságua no rio Paraná.

Formadas há aproximadamente 150 milhões de anos, as quedas isoladas variam de 150 a 300 – dependendo da vazão do rio –, formando uma frente única em tempo de cheia. Os grandes saltos são 19, apenas três do lado brasileiro (Floriano, Deodoro e Benjamin Constant).

A disposição dos saltos – a maior parte deles voltados para o Brasil – proporciona a melhor vista para quem observa o cenário a partir do lado brasileiro.

Cataratas - Lado Argentino

As Cataratas, vistas do lado argentino, proporcionam ao visitante um contato mais direto com a natureza. As passarelas e trilhas oferecem uma visão diferente e uma proximidade maior dos visitantes com as quedas d'água do que do lado brasileiro.

O passeio é dividido em dois circuitos: superior e inferior. Há momentos em que os saltos podem ser vistos do alto; já em outros, as quedas podem ser vistas de baixo. Além disso, um diferencial no Parque Argentino é o passeio de trem, do Centro de Visitantes até a Garganta do Diabo.

Cataratas - Lado Brasileiro

Após uma ampla curva e uma corredeira, o leito principal do rio, onde está a fronteira Brasil-Argentina, precipita-se em uma profunda fenda de erosão, formando a Garganta do Diabo.

O rio Iguaçu chega a medir 1.200 metros de largura acima das Cataratas, estreitando-se até 65 metros no cânion formado após as quedas. A extensão das Cataratas é de 800 metros no lado brasileiro e 1.900 metros no lado argentino, resultando numa largura total de 2.700 metros com formato semicircular.

A vazão média do rio é de 1.500 m3/s, variando de 300 m3/s nas ocasiões de seca e de 6.500 m3/s nas cheias.

Trilha do Poço Preto

Trilha ecológica de 9 km de extensão, localizada no interior do Parque Nacional. O Poço Preto abriga uma estrada rústica que passa por 3 córregos até chegar ao rio Iguaçu. O passeio começa em uma passarela suspensa de 320 metros, seguida da trilha, que pode ser feita a pé ou de bicicleta (convencional ou elétrica), com acompanhamento de guias bilíngues. Há também opção do passeio ser realizado em carreta puxada por veículo motorizado.

Ao final da trilha há um pequeno intervalo para descanso. A partir desse ponto, uma ponte pênsil leva a uma trilha rústica de 500 metros, ao final da qual existe uma “casamata” de 10 metros de altura, de onde se pode ter uma vista panorâmica da floresta, com destaque para a Lagoa do Jacaré, que concentra grande diversidade de animais aquáticos. Na sequência, o turista navega em um barco bimotor pelo alto do rio Iguaçu, passando pelo Arquipélago das Taquaras. A partir deste ponto, o visitante pode passear pelo rio em ducks (caiaques infláveis para 2 pessoas). O retorno é feito pelas corredeiras, com passagem pela Ilha dos Papagaios, onde ao nascer e pôr do sol acontecem revoadas de milhares de papagaios. O desembarque pode ser feito tanto no Porto Bananeiras quanto no Porto Canoas.

Trilha das Bananeiras

Trilha ecológica com 1,6 km de extensão, localizada no interior do Parque Nacional do Iguaçu. Pode ser percorrida a pé ou em carreta puxada a jipe, com acompanhamento de guias especializados. Durante o passeio é possível observar várias espécies nativas da fauna e flora do parque. Os visitantes podem passear por pequenas lagoas onde existem pàssaros de hábitos aquáticos.

Na sequência, é feito um passeio de barco bimotor pelo rio Iguaçu, até o cais do Poço Preto, onde há uma “casamata” de 10 metros de altura. Durante a navegação, passa-se pelo arquipélago das Taquaras. Também há a opção de passeios em ducks, pela Ilha dos Papagaios. O retorno é feito pelo Porto Bananeiras ou pelo Porto Canoas, a pé ou em transporte.


Ecoaventura

Construída no rio Paraná, na fronteira entre Brasil e Paraguai, a Itaipu Binacional, com sua grandiosa obra, já se consagra como um dos atrativos turísticos mais famosos do país.

O Complexo Turístico de Itaipu é composto pela Usina, Canal da Piracema, Refúgio Biológico Bela Vista e Ecomuseu. Esse circuito oferece uma gama de atrativos que proporcionam uma visitação inesquecível, sendo possível conhecer de perto a tecnologia de ponta utilizada na construção da Usina e também as ações ambientais realizadas na região.


Itaipu

Construída no rio Paraná, na fronteira entre Brasil e Paraguai, a Itaipu Binacional, com sua grandiosa obra, já se consagra como um dos atrativos turísticos mais famosos do país.

O Complexo Turístico de Itaipu é composto pela Usina, Canal da Piracema, Refúgio Biológico Bela Vista e Ecomuseu. Esse circuito oferece uma gama de atrativos que proporcionam uma visitação inesquecível, sendo possível conhecer de perto a tecnologia de ponta utilizada na construção da Usina e também as ações ambientais realizadas na região.

Atrativos:

  • Itaipu
  • Iluminação da Barragem
  • Ecomuseu
  • Polo Astronômico Casimiro Montenegro
  • Refúgio Biológico Bela Vista
  • Furnas
  • Lago de Itaipu

Caminhos das Águas

Os municípios lindeiros ao lago de Itaipu são parceiros em um projeto que busca desenvolver o turismo integrado e sustentável da região. O projeto, denominado “Caminhos do Turismo Integrado ao Lago de Itaipu”, possibilita ao turista que visita Foz do Iguaçu conhecer roteiros alternativos de viagem junto aos municípios banhados pelo lago de Itaipu, a culinária típica da região e várias opções de lazer e entretenimento, em áreas naturais, espaços e manifestações culturais, além de opções de turismo rural, ecológico e religioso.

Os roteiros disponíveis incluem atrativos e empreendimentos relacionados à água, como passeios de barco e outras atividades náuticas. Contemplam ainda pontos turísticos que retratam as culturas italiana, germânica e indígena, com apresentações de canto, dança e fabricação de artesanatos; atividades junto à natureza, como caminhadas e observação de fauna e flora, além da pesca esportiva ao longo do lago de Itaipu. A culinária germânica e italiana, pratos a base de peixe como pintado na telha, cucas, bolachas e geléias artesanais atraem os turistas, bem como o chope, as cachaças e licores artesanais.

Fazem parte deste roteiro integrado 15 municípios do Paraná: Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Medianeira, Itaipulândia, Missal, Diamante do Oeste, Santa Helena, São José das Palmeiras, Entre Rios do Oeste, Pato Bragado, Marechal Cândido Rondon, Mercedes, Terra Roxa e Guaíra, e um município no Mato Grosso do Sul - Mundo Novo.

Buscador de viaje