Desde os tempos em que Hans Staden e Cabeza de Vaca andaram por aqui, em meados do século 16, a Ilha de Santa Catarina, onde está situada Florianópolis, recebe visitantes de todas as partes do planeta. Na época das grandes navegações, a Ilha, um porto natural na rota do Rio da Prata, foi disputada entre os reinos de Portugal e Espanha, tanto que a primeira obra literária (um poema) a descrever o território onde hoje está a capital catarinense foi escrita em espanhol por Martín del Barco Centenera, em 1602.

Depois dos índios Carijó e dos bandeirantes vicentinos que fundaram a antiga Nossa Senhora do Desterro (primeiro nome da cidade), vieram os imigrantes açorianos, os ancestrais daquela figura que se tornou o estereótipo do morador de Floripa, o manezinho da Ilha. E a esses povos se juntaram outros tantos que desembarcaram em território catarinense para desbravar vales, montanhas e planaltos, e transformar o solo virgem em cidades hoje pujantes e modernas: alemães, italianos, africanos, austríacos, poloneses, húngaros, ucranianos, sírios, libaneses, japoneses, etc.

Cosmopolita, multicultural, a Ilha de Santa Catarina sempre esteve aberta ao mundo. No século 19, ainda no Império brasileiro, as notícias da corte e de Paris (então centro cultural do planeta) chegavam por via marítima quase que ao mesmo tempo. Talvez por isso, um filho de escravos alforriados nascido no antigo Desterro, João da Cruz e Sousa (1861-1898), tenha se tornado um dos três maiores poetas simbolistas da literatura mundial e um dos precursores do modernismo.

Hospitaleira desde seus primórdios, Florianópolis é a capital com melhor qualidade de vida do país e continua a receber gente de todos os lugares, tendo sido a terceira cidade mais procurada para o turismo de lazer de estrangeiros no Brasil em 2010. Em fevereiro de 2011, o jornal The New York Times escolheu Floripa como o “Party destination of the year”, o melhor local do planeta para quem quer celebrar a vida. E as belas praias, gente bonita de tudo quanto é canto, uma gastronomia que contempla vários estilos e nacionalidades e uma estrutura turístico-hoteleira cada vez mais especializada tornam a cidade ainda mais atraente e receptiva.

Buscador de viaje