Mercado estima perder turistas americanos by Katia Hochman / Regina Ielpo

Luciano de Abreu, da Check Point Eventos e Operação Turística, conta que ainda não sentiu efeitos relativos ao fichamento dos turistas norte-americanos. Dos cerca de 40 estrangeiros recepcionados diariamente pela empresa, que atua em São Paulo, 20% vêm dos Estados Unidos.

Ele explica que isso acontece porque a cidade é focada no turismo de negócios. "O norte americano que vem à São Paulo normalmente está a trabalho e, portanto, não tem opção de cancelar a viagem", afirma. "Acredito que, se a Polícia Federal aperfeiçoar o procedimento, reduzindo ao mínimo o incômodo, não teremos problemas de queda de movimento", diz.

Abreu destaca que a época das comemorações dos 450 anos da cidade e do Carnaval serão períodos críticos. "Nessas datas, a expectativa é de receber até 100 pessoas ao dia, isso por causa da forte divulgação internacional feita pela Embratur e por algumas organizações não-governamentais sobre as comemorações de São Paulo", lembra.

Mesmo com a implantação do novo procedimento nos aeroportos, Abreu aposta em aumento de até 15% no fluxo de turistas estrangeiros em São Paulo, inclusive de norte-americanos.

Buscador de viaje