Palácio da Justiça

O Palácio da Justiça foi construído sobre uma área elevada da cidade e é protegido por um espesso muro com balaustradas. A construção foi iniciada em 1894, sob a responsabilidade da firma Moers & Morton, durante a administração do governador Eduardo Ribeiro. Natural do Maranhão, o administrador foi responsável pelo aterro de igarapés, serviços de urbanização, construção de pontes e praças; implantação de serviços de água, luz elétrica e esgotos, além da edificação dos mais importantes prédios históricos da cidade. A obra foi concluída no governo do coronel José Cardoso Ramalho Júnior, em 1900. O prédio possui estilo eclético, inspirado na arquitetura do II Império francês e do neoclassicismo inglês, com uma profusão de elementos que misturam vários ornamentos. O térreo têm revestimento em alvenaria, janelas e portas em arco pleno e colunas de pórtico da ordem toscana. O segundo piso tem alvenaria lisa, janelas de púlpito de verga reta, com frontões curvos e irregulares e colunas do pórtico da ordem compósita. O aspecto barroco do seu ambiente interno contrasta acentuadamente com sua fachada sóbria e austera. Destaca-se na fachada uma grande estátua de Thêmis (a deusa grega da Lei e da Justiça), de olhos desvendados, segurando à mão direita uma espada e à mão esquerda uma balança. Embaixo um medalhão onde se lê Lex (Lei). Ao contrário das representações tradicionais, a estátua de Thêmis não possui os olhos vendados e a balança à sua mão esquerda pende para um dos lados. Com a mudança do Tribunal de Justiça do Amazonas para outro endereço, o prédio foi transformado em um Centro Cultural, administrado pelo Governo do Estado e destinado a realização de eventos artísticos e culturais diversificados.

Visitação: de terça a sábado, das 9h às 16h e domingo, de 16h às 21h

Entrada: Gratuita

Endereço: Av. Eduardo Ribeiro, nº 901 – Centro – Manaus/AM

Telefone: (92) 3248-1844

Inquire Booking

Route

  1. Manaus